COPPE
PROGRAMAÇÃO:
13 a 24
JUNHO
CIDADE
UNIVERSITÁRIA
PARQUE
DOS ATLETAS
PROGRAMAÇÃO PROGRAMAÇÃO COMO CHEGAR COMO CHEGAR MAPA MAPA
NAS REDES:
Como chegar: Cidade Universitária
Como chegar: Parque dos Atletas
PROJETOS E PESQUISAS
Proteção dos Oceanos Monitoramento Ambiental
Satélite e robôs para monitorar o mar e desvendar seus segredos

Combinando modelagem computacional ambiental, imagens de satélite e análise de dados e informações meteorológicas, oceanográficas e geológicas, tecnologia desenvolvida na Coppe identifica e rastreia manchas de óleo no mar, apontando para onde vão e de onde vieram. Assim, é possível saber se são naturais, provenientes de exsudações, ou causadas por acidentes em poços, plataformas ou navios.

A tecnologia já foi aplicada na Bacia de Campos, em vários países africanos e no Golfo do México, tanto para ajudar empresas de petróleo na identificação de áreas com potencial de exploração como para localizar danos ambientais e identificar os responsáveis.

Animados com os resultados, os pesquisadores do Laboratório de Métodos Computacionais em Engenharia da Coppe acabam de se lançar numa nova empreitada, inédita no Brasil: desenvolver um sistema de observação oceânica, que permitirá combinar as informações das imagens de satélite com dados coletados por robôs-mergulhadores diretamente na lâmina d’água, em profundidades de até 2 mil metros. O trabalho, batizado de Projeto Azul, está sendo implementado na Bacia de Santos, a próxima grande fronteira da exploração de petróleo no Brasil. Seu objetivo é recolher informações sobre a dinâmica das correntes oceânicas e do transporte de poluentes.

“Os dados coletados serão disponibilizados na internet”, promete o coordenador do projeto, professor Luiz Landau. Apesar da intensa atividade de exploração e produção de petróleo no litoral sudeste do país, o Brasil ainda não tem um programa de observações sistemático e contínuo do oceano, com dados abertos ao público e disponibilizados em tempo real. O Projeto Azul é o primeiro passo nessa direção.

Os robôs e outros equipamentos de coleta de dados no mar serão lançados e controlados pela Prooceano, uma empresa nascida na Coppe. Eles recolherão e transmitirão via satélite, em tempo real, informações sobre circulação, temperatura e salinidade da água, oxigênio dissolvido, clorofila e matéria orgânica. Esses dados, de interesse tanto para a produção de petróleo como para o monitoramento ambiental, serão incorporados ao sistema de modelagem da Coppe, tornando-o ainda mais refinado e preciso.

O Projeto Azul é financiado pela companhia de petróleo BG Brasil e reúne uma equipe interdisciplinar de diversas instituições brasileiras de pesquisa, sob coordenação da Coppe.

+ Imagens + Imagens + Imagens + Imagens + Imagens