Será inaugurada nessa quarta-feira, às 15 horas, no Parque dos Atletas, a exposição multimídia do evento “O Futuro sustentável – Tecnologia e inovação para uma economia verde e a erradicação da pobreza”, com o qual a Coppe/UFRJ marca a sua participação na Conferência Rio+20.

A exposição ocupará uma área de 240 m2 do estande da Coppe e mostrará ao público 14 projetos e tecnologias criadas em seus laboratórios para colaborar na solução das grandes questões ambientais e sociais do planeta. Também será apresentado na ocasião o H2+2, a segunda versão do ônibus a hidrogênio, com tecnologia 100% nacional, projetado para substituir os ônibus convencionais a diesel, combinando alta eficiência energética com emissão de poluentes nula.

A exposição da Coppe poderá ser visitada de 13 a 24 de junho, das 11 às 20 horas. O Parque dos Atletas fica na Barra da Tijuca, ao lado do Riocentro, onde acontecerão as conferências oficiais da Rio+20.

Confira a seguir as tecnologias que estarão no estande da Coppe/UFRJ:

Usina de Ondas do Porto de Pecém – A Energia que vem do mar – Primeira da América Latina, a usina localizada no litoral do Ceará insere o Brasil no seleto grupo de países que testam tecnologias para produzir energia elétrica a partir do movimento das ondas do mar.

Projeto Baía de Guanabara – Tecnologia para limpeza das águas – Estudo da dinâmica que rege a circulação das águas torna possível prever a trajetória de poluentes, como o lixo flutuante.

Recifes Artificiais em Rio das Ostras – Dutos da indústria petroleira reciclados se tornaram fonte de vida marinha, abrindo uma oportunidade de cooperação entre as comunidades pesqueiras artesanais e a indústria do petróleo.

Clima e Hidrelétricas – Estudo pioneiro mostra que os reservatórios das hidrelétricas emitem gases de efeito estufa. A pesquisa resultou na primeira metodologia que permite contabilizar essas emissões.

H2+2 – Ônibus híbrido a hidrogênio com tração elétrica – Segunda versão do ônibus a hidrogênio lançado em 2010 pela Coppe, o novo veículo combina alta eficiência energética com emissão de poluentes nula.

Maglev-Cobra – Opção para centros urbanos – Flutua por meio de supercondutores e se desloca sobre um trilho magnético. Sua instalação dispensa as complexas obras dos metrôs e trens de superfície convencionais.

Biocombustíveis 2G – Em busca da segunda geração – Após contribuir com o governo brasileiro para viabilizar a produção e o uso do biodiesel no país, a Coppe participa de dois projetos para  aumentar produção dos biocombustíveis.

Aproveitamento de resíduos – A energia do esgoto e do lixo – Uma usina-piloto na estação de tratamento da Cedae no bairro do Caju e a Usina Verde, empreendimento privado na Cidade Universitária, são exemplos de avanço no uso dos resíduos urbanos como fonte de energia.

Um novo olhar sobre os plásticos – Tecnologia aumenta o ciclo de vida dos plásticos e contribui para valorizar a reciclagem e reduzir a quantidade de resíduos descartados no meio ambiente.

Concreto Ecológico – Resíduos agroindustriais podem substituir até 40% do cimento na fabricação do concreto ecológico. Além das vantagens econômicas e ambientais , o estudo poderá beneficiar populações e evitar a desertificação dessa região semiárida.

Projeto Iguaçu – Solução para o drama das enchentes – Obras de engenharia e tecnologias sociais estão solucionando o problema das enchentes na Baixada Fluminense. Abrange uma área de 726 quilômetros quadrados e beneficia uma região onde vivem 2,5 milhões de pessoas em seis municípios.

Laboratório Herbert de Souza – O laboratório amplia a cooperação entre a Coppe e a Rede Nacional de Mobilização Social (Coep), sensibilizando os pesquisadores para que incluam em seus projetos as necessidades das populações mais vulneráveis, em particular aos impactos das mudanças climáticas.

Incubadora de Tecnologias Sociais – Inovadora em tecnologia social, retira da invisibilidade grupos sociais excluídos econômica e socialmente. São catadores, usuários do sistema de saúde mental, camponeses, pequenos prestadores de serviços e egressos do sistema penitenciário, entre outros, que são organizados em cooperativas e apoiados com treinamento e qualificação.

Além da exposição, o evento da Coppe na Rio+20 vai promover um grande ciclo de palestras na Cidade Universitária, nos dias 13, 14, 15, 18 e 19 de junho, com a presença de grandes nomes do pensamento acadêmico, econômico e político, ambientalistas e formadores de opinião.

O evento futuro sustentável – Tecnologia e inovação para uma economia verde e a erradicação da pobreza é promovido pela Coppe/UFRJ em parceira com as empresas Tractebel Energia S.A., Eletrobras Furnas, Santander, GE, Braskem, BG Brasil e Halliburton.